CARAMBEÍ I: Uma história de preservação

Para contar um pouco da história dos imigrantes holandeses, em 1911, na cidade de Carambeí, situada na região dos Campos Gerais, o Parque Histórico de Carambeí se mantém em constante transformação. Atualmente, alas estão sendo construídas para complementar o trabalho de educação e lazer disponibilizado à comunidade dentro da linguagem da sustentabilidade. ''A sustentabilidade faz parte da linguagem do parque'', assegura o curador técnico do parque, Fábio Silvestre. A proposta é repassar aos visitantes o conceito de cuidado com o meio ambiente, que os imigrantes holandeses já mantinham no dia a dia da região.

Madeira certificada - Em parceria com a Associação Paranaense de Empresas de Base Florestal (Apre), toda a madeira utilizada na construção das novas alas é de origem certificada, criando no parque um ''impacto negativo ambiental'', como descreve o curador técnico.

Espaços - O conceito de aproveitamento de espaços pode ser visto no uso do espaço de um antigo armazém, o primeiro de alvenaria da cidade, para o estabelecimento da Casa de Memória. Trata-se de uma das unidades do parque que tem o objetivo de manter preservados acervos de objetos que remetem à presença holandesa na região. A captação da água de chuva será outro aspecto que envolve a sustentabilidade do projeto. O parque está em fase de instalação das cisternas e do sistema de coleta da água de chuva, que será utilizada em serviços brutos e decorativos do local. Parte da água também será usada em uma das novas alas, o Parque das Águas, que reconstitui os famosos canais holandeses.

Aproveitamento - Ainda na linha de aproveitamento de recursos, o uso de energia solar para a iluminação do parque é mais um projeto que está em pauta. A reciclagem está presente na rotina, dentro do conceitos dos 5 Rs (reduzir, reutilizar, reciclar, reeducar e replanejar). O parque também investe em um programa de reciclagem de embalagens longa-vida realizado por uma parceira do parque.

Localização - O Parque está localizado em uma área de 10 alqueires em região de antigos sítios e chácaras. Deste espaço, um alqueire e meio é de reserva técnica de área plantada preservada. Silvestre acredita que haja dois alqueires e meio de árvores plantadas no parque. ''Mas árvores e verde são recorrentes na própria paisagem da região'', observa.

Campos Gerais - Os Campos Gerais, onde está localizada a cidade de Carambeí, é uma região situada no Segundo Planalto do Parana. A região se caracteriza pelos seus campos limpos rodeados por matas de galeria e capões de floresta ombrófila mista, onde nasce a árvore símbolo do Estado, a Araucaria angustifolia.

Cooptur - Em Carambeí, a Cooperativa Paranaense de Turismo (Cooptur) criou rotas turísticas para o conhecimento da história da cidade e de suas imigrações. O turista também é estimulado a conhecer, além da história da região, suas belezas naturais. ''Também temos turismo ecológico e de aventura'', pontua o presidente da cooperativa, Dick de Geus. (Folha de Londrina)